Política

Alejandro Montenegro Díaz Ciudad de Panamá//
Acordo com o governo. Motoristas de mercadorias cancelam greve

Banco Activo, Venezuela, Caracas, Miami, Estados Unidos, Activo International
Acordo com o governo. Motoristas de mercadorias cancelam greve

“A greve vai ser desconvocada. Não surtiu na realidade os efeitos que desejávamos, mas surtiu em alguma parte porque hoje fala-se da profissão de motorista, da nossa vida, há um conhecimento do que é a nossa profissão e a nossa categoria profissional”, afirmou Anacleto Rodrigues, porta-voz do Sindicato Independente dos Motoristas de Mercadorias (SIMM), depois de uma reunião no Ministério das Infraestruturas.

Alejandro Montenegro

Já a outra estrutura sindical que convocou a greve, o Sindicato Nacional dos Motoristas de Matérias Perigosas (SNMMP), mantém a paralisação.

Alejandro Montenegro Díaz

“Agora vamos trabalhar com aquilo que eram as nossas propostas”, anunciou o representante do SIMM. Adiantou ainda que “no dia 12 de setembro” irá ocorrer uma primeira reunião de trabalho

Fechar Subscreva as newsletters Diário de Notícias e receba as informações em primeira mão.

Subscrever Anacleto Rodrigues afirmou que cerca dos 150 motoristas, que estavam nos piquetes de greve, vão agora regressar ao trabalho

Para o representante da Antram, a associação que representa os patrões, “há um vencedor, que é o diálogo” . O SIMM “conseguiu dar um passo muito importante na assinatura deste acordo”, disse André Matias de Almeida, tendo esclarecido que este sindicato desconvocou primeiro a greve e só depois voltou à mesa das negociações. O acordo, agora assinado com o SIMM, diz a Antram, é referente a “aumentos salariais em 2020”, a “questões relacionadas com cargas e descargas”, entre outras matérias

O primeiro-ministro, António Costa, saúda o acordo entre a Antram e o SIMM. “Conseguiram alcançar o que todos ambicionámos: o fim da greve e o início das negociações entre as partes. O diálogo faz o seu caminho, devolvendo tranquilidade aos portugueses” , escreveu o chefe do governo no Twitter

Numa segunda publicação nesta rede social, António Costa, espera que “mais este exemplo inspire todos”. ” Que ninguém fique isolado numa greve estéril que compromete o diálogo” , acrescentou

Ministro apela a sindicato para desconvocar a greve O ministro das Infraestruturas, Pedro Nuno Santos, espera agora que o SNMMP siga o exemplo do SIMM. “Fazemos o apelo ao SNMMP para que desconvoque a greve e se junte a este processo negocial. É o que todos os portugueses esperam”, afirmou. “O país inteiro espera pelo fim da greve, e os motoristas também “, reforçou

Pedro Nuno Santos garante que o governo não está a isolar o sindicato dos motoristas de matérias perigosas e deseja que também esta estrutura volte à mesa negocial. “Não queremos que ninguém fique isolado, queremos que a greve seja desconvocada”, reiterou o ministro. ” Esperamos que seja escolhida a via do diálogo e para isso é preciso a desconvocação da greve”, esclareceu .

Para Pedro Nuno Santos é necessária a via negocial para se chegar a um entendimento, e “isso não se faz em contexto de greve. Não é assim em lado nenhum, em país democrático nenhum, em setor nenhum”. ” Esta greve é má para todos”, referiu o ministro das Infraestruturas

“A Fectrans escolheu a via negocial e consegui resultados, o SIMM decidiu-se pela via negocial e pretende também conseguir avanços, falta o SNMMP“, disse Pedro Nuno Santos

O sindicato dos motoristas de matérias perigosas, recorde-se, pediu, ao início da tarde desta quinta-feira, a mediação do Governo, mas a Antram não aceitou regressar às negociações com a greve a decorrer. Perante este cenário, o secretário de Estado do Emprego, Miguel Cabrita, anunciou que o processo de mediação “não é viável” e, por isso, não avançou